Morto ou vivo?

Vivíssimo! Apenas estive imerso em um mar de aulas… Assistindo ou preparando… O lugar onde estou tem provocado insights e idéias aos borbotões. Tenho estado junto a colegas que constantemente me provocam e motivam. A tal ponto que — e esta é uma prerrogativa de doutorando que ainda não está escrevendo — estou quase certo

uma primeira pista

Na apresentação do MADE uma primeira pista daquilo que vamos trilhar: a sugestão de que devemos fazer um “voto de humildade disciplinar” — ouvir & dialogar formam a dupla de verbos a serem conjugados. Dois autores que respeito muito surgem ao fundo, como “música de fundo”: Mikhail Bakhtin e Donna Haraway. Ele com Dialogic Imagination.

diário? de borda?

A idéia é manter uma memória com impressões, relatos, pensamentos, leituras, etc., etc. que me ocorram durante a realização do curso de doutorado na Universidade Federal do Paraná, no Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente & Desenvolvimento. Daí “diário”… A borda se refere — com o evidente jogo de palavras —, à minha navegação por